sábado, Julho 11, 2009

PRINCÍPIO PAGADOR - PAGADOR

A circulação rodoviária até à Barra e Costa Nova é um hábito na região. Ainda nos lembramos das intermináveis filas de automóveis até aos anos 70, junto à Ponte que ia dar ao Jardim Oudinot. Agora, circula a informação de que a colocação de portagens na via de acesso à Barra e Costa Nova será uma realidade a breve prazo. Tal medida, disfarçada nas teorias do "utilizador-pagador" pressupõem que paulatinamente o país rodoviário está a ficar completamente cercado. Sendo necessário pagar ao "dono da quinta" para atravessar os seus domínios. Para lá da questão do excesso de auto-estradas construídas e concedidas à exploração, (quase) sempre à meia dúzia do costume, importa reflectir sobre questões como o direito a circular, onde existe uma única via de acesso.

O Governo e a Concessionária da A25, preparam-se para colocar PORTAGENS entre Aveiro e a Barra.
(Cerca de 6,2Km pagos que custarão à volta de 0,12€ cada o que dá 0,744€ o troço)
Pode até nem parecer muito para alguns, mas de somarem mais 0,744€ da viagem de volta dá a soma de 1,488€. Mas se contarmos que algumas pessoas terão que fazer o mesmo trajecto todos os dias para ir trabalhar, sairá dos seus bolsos a módica quantia de 32,734€ por mês.
Lembrem-se que o mesmo Governo utilizou como "Bilhete" de campanha a promessa de que não iria mexer nas portagens.
Claro que podem sempre alegar que não estão a mexer como foi prometido. Só não prometeram que não criariam novas e em estradas que não têm alternativa.
Não haverá praças de portagem e podem ainda não ter notado, mas estão a ser colocados pórticos que funcionarão com um dispositivo semelhante ao da VIA VERDE que terá de ser comprado, não bastando já o pagamento da portagem.
Dá vontade de fechar a estrada assim que as portagens começarem a funcionar, ou até mesmo fazer o troço à velocidade mínima nas 2 vias sempre que se lá passar.

Sem comentários: